Pandemia x Miopia

  • 22/09/2021

Em um ano, a miopia cresceu 40% entre jovens de 5 a 18 anos

A miopia é um dos problemas oculares mais comuns no mundo, mas vem aumento progressivamente nos últimos anos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 2050 metade da população mundial pode ser afetada pelo problema, e a pandemia da Covid-19 piorou a situação.

Estudo publicado na revista científica The Lancet revelou que, nesse período, a miopia cresceu 40% em crianças e jovens de 5 a 18 anos na América do Sul. No Brasil, que tem 59 milhões de pessoas míopes, dados levantados entre abril e junho de 2021 pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) mostraram que essa progressão em crianças foi registrada, e o principal motivo, segundo 75,6% dos médicos entrevistados, é o uso exacerbado de dispositivos eletrônicos, que tendem a agravar o quadro da miopia. 

Com a pandemia, crianças e jovens deixaram de ir à escola e ficaram menos expostos à luz solar e mais conectados às telas dos computadores e celulares. A falta de atividade ao ar livre e o ensino à distância também são considerados alguns dos principais fatores no aumento e agravamento de casos. O CBO considera preocupante a situação, pois revela que as mudanças de hábitos geradas pela pandemia estão afetando a saúde ocular dos jovens, com possibilidade de complicações no futuro. 

O que é a miopia

A miopia é um erro de refração bastante comum e a sua principal característica é a visão embaçada, que impede a pessoa de enxergar com clareza o que está longe. A herança genética é apontada como a principal das causas que podem gerar esse problema. 

Cuidados que podem prevenir a miopia:

Reduza o tempo diante das telas

Mantenha distância segura de 30 a 40cm quando usar celular e tablet, e a distância de um braço do computador

A cada 40 minutos usando dispositivo eletrônico ou computador, faça intervalos de 10 minutos para olhar para o horizonte

Pratique atividade física ao ar livre

Faça acompanhamento regular ao oftalmologista

Para as crianças, a recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) é:

Evitar a exposição a telas de menores de dois anos a telas, mesmo que passivamente

Entre dois e cinco anos o limite deve ser de uma hora de tela, com supervisão

Para a faixa entre seis e dez anos, o tempo não deve ser superior a duas horas

Seguir as recomendações de prevenção e usar os aparelhos eletrônicos com moderação é o caminho mais eficaz para evitar problemas na visão. 


Além da miopia, os jovens e adultos também estão apresentando o quadro de astenopia, que é popularmente conhecida como vista cansada, que provoca desconforto, como ardência nos olhos e visão embaçada, quando se olha fixamente para algum lugar.

Fonte: Agência Brasil (Empresa Brasileira de Comunicação)

 

Leia também: 

X
Conversar agora
Como posso te ajudar?
Olá!
Como posso te ajudar?